31 de maio de 2012

#CocoEMaple: Granville Island, a não-ilha

Mochilera Ju

Um dos meus lugares preferidos de Vancouver (carisonhosamente apelidada de Van) é a linda da Granville Island. Pra falar a verdade, o lugar não é uma ilha coisa nenhuma. Se um dia já foi, isso eu não sei dizer, o que sei é que ela está à beira do False Creek (que realmente não é um lago, mas um braço de mar) e é onde se encontra uma mistura de estabelecimentos espetacular.
Lojas, lojas e lojas, pra começar. Artesanato local? Souvenirs? Objetos de decoração? Roupas? Material artístico? Brinquedos? Aqui tem. Mas a sensação que se tem não é a de estar num shopping ou numa galeria.
Porque por ali também tem teatros, galerias de arte. Até uma universidade de arte de design, a Emily Carr. É um lugar cultural. Tem gente tocando nas esquinas por algumas moedas, fazendo apresentações de humor na praça.

Crédito: Google Images
Tudo em Vancouver é meio condensado. Por isso, todas essa maravilhas cabem na mesma foto!

Chega uma hora em que bate a fome, claro. Não faltam pubs e restaurantes em Granville Island, oferecendo todo tipo de comida. Tem até uma cervejaria instalada lá.


Crédito: darrenbarefoot.com
Restaurantes? Claro que tem! Indianos, franceses, mexicanos, chineses. 

Ainda mais legal, em Granville Island tem um mercado público onde todos esses produtos podem ser encontrados juntos: artesanato, restaurantes, artistas. E ainda mais: frutas e verduras frescas, flores naturais, peixes, aquelas coisas de mercado. Só que tudo lindamente impecável. Dá até pra achar umas coisinhas bem brasucas.

Crédito: Juliana Sauvé
Carambola, pitomba, pinha, coco, goiaba, caqui? No Granville Market tem.

Como está à beira do False Creek, também tem mais coisas: barcos barcos e mais barcos. Dá pra fazer uns passeios legais partindo dali também.
Se apesar de tudo nada disso encantar, tem Granville Island tem um elemento que com certeza vai marcar: a vista. Do outro lado do braço de mar está o centro da cidade, visto de uma posição privelegiada. Num dia de sol, você pode sentar-se por ali com um cafezinho, admirar a paisagem e ver a vida passando. 
Chegar lá é super fácil. Se você vem do centro, pode pegar um barquinho na margem norte do False Creek. É baratinho e ainda por cima uma experiência legal, ver a cidade dali, apesar de o trajeto ser bem curto. Outra opção também é pegar o ônibus 50 saindo da rua Granville, que vai te deixar na entrada do lugar. Você pode se sentir tentado a atravessar a ponte a pé e ir andando também. Dá pra fazer tranquilamente, mas quem avisa amigo é: você vai caminhar muito mais do que imagina.

#FicaaDica: Resista à tentação de comprar souvenir bestas por aqui. Sabe, chaveirinhos, camisetas, essas coisas que a gente estoca pra dar quando voltar. Existem outros lugares mais baratos para esse tipo de coisa. Dou o endereço num próximo post. Mas fica o teaser: Gastown!

Quando vier por aqui, não deixe de visitar esse lugar tão legal. E, quando for, me chama pra eu ir também!

Atualização: O barquinho que leva até Granville Island chama-se Aquabus e tem alguns pontos de parada. Pra mais informações, basta entrar no site: http://www.theaquabus.com/

6 comentários :

  1. Oi Ju!!! Estou adorando o blog.
    Tanto os posts daí, como os outros e tenho divulgado para os amigos que estão de viagem marcada.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Maira! Que bom que você está gostando! Ainda tem muita coisa daqui pra escrever, mas o próximo post que vou escrever vai ser da terrinha: São João de Campina! ;D
      Beijos pra todos!

      Excluir
  2. super deu vontade de conhecer *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando eu for te visitar, me leva lá! =D

      Excluir
    2. CLARO! De quebra, a gente toma uma cerva na Granville Island Brewign.

      Excluir